Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sono Perdido


Espreguicei-me e,
Novamente Perguntei:
 -Cadê você?
Nos sussurros do silencio,
Virei...
Hora para um lado,
Hora para outro.
Corpo enrolado,
Cabeça abafada,
Respiração sufocada,
Rosto machucado.
 Constatei...
 Você foi embora...
Tentar lhe reencontrar
Em um turbilhão de ideias,
Com pensamentos
Que estão a embaralhar
Uma mente inquieta
Sem sucesso a buscar
Novamente estar
Nos braços de Orfeu
 A sonhar...
Não vou mais encontrar
O sono perdido
Que, No meio da noite.
Ficou a vagar.
Desistindo de lutar
Do leito me afastei
O som liguei!
Uma musica ouvi
Numa doce nostalgia
Me Embalei...
No meu imaginário
Lancei-me
Com a fantasia dancei
Com a minha companhia
Abracei-me
Quando além da janela
De repente visualizei
Um céu a clarear
Como uma vida a desabrochar
Anunciando que um novo dia
Estava a raiar
Para novamente se findar
Deixando a noite chegar
Para o sono reencontrar.