Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 24 de outubro de 2011



Retrato

"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?"

Cecília Meireles

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Dá-me a tua mão desconhecida, que a vida está me doendo, e não sei como falar - a realidade é delicada demais, só a realidade é delicada, minha irrealidade e minha imaginação são mais pesadas.

(Trecho do livro A paixão segundo GH) Clarice Lispector

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Deu-me Deus o seu gladio, porque eu faça
A sua santa guerra.
Sagrou-me seu em honra e em desgraça,
ás horas em que um frio vento passa
Por sobre a fria terra.

Pos-me as mãos sobre ombros e doirou-me
A fronte com o olhar;
E esta febre de Além, que me consome,
E este querer grandeza são seu nome
Dentro em mim a vibrar.

E eu vou, e a luz do gladio erguido dá
Em minha face calma.
Cheio de Deus, não temo o que virá,
pois, venha o que vier, nunca será
Maior do que a minha alma.

Fernando Pessoa

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Coração magoado


Estou entorpecida
procurando entender,
onde ficou a história
do que vivi até agora.

Sufocando uma  dor
que parece não ter fim,
sei que ela vai passar
na vida, tudo é assim...

Muitas pessoas passam,
levando com elas a paixão
e o sentimento de amor
que parecia a razão,

de segurar uma união instável 
muitas vezes exótica
que para um não passou,
de uma relação simbiótica.


Novos amores acontecem
histórias se repetem!
Promessas novas surgem
até surgir a primeira nuvem.

Quem sabe!
Estou escrevendo besteira,
mas a dor que sinto agora,
não é brincadeira.

Sei que ela vai passar
novamente irei sonhar.
Acreditar que: só eu
poderei saber um dia me amar...

Janett Morais

12/10/2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011


Estou fora do ar,
buscando uma nova história
para me inspirar.

Breve voltarei!
Deixa eu curar esta dor
que estar a me matar.

tenho um coração maduro
que preciso congelar
para não apodrecer
antes de voltar novamente a amar.

Janett Morais