Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Poema

LUA CHEIA




Há muito tempo,

não sentia este grande vazio

Chorei... Chorei...

Foi de repente. Por quê? Não sei...



Abri a janela para o céu olhei

Contemplei uma lua brilhante

Senti uma inquietação constante

lembrando de outros tempos



onde nestes instantes,

dois corações pulsantes,

batiam emocionados

em uma longa viagem lunar



sentindo o gostoso prazer de amar.

esta mesma lua que hoje vejo sozinha,



muitas e muitas vezes me levou a sonhar

que o brilho prateado da lua cheia

iria meu amor eternizar.



Há... Lua... Lua... Lua cheia...

neste momento muitos enamorados

contemplam-te encantados

fazendo juras de amor eterno



outros te contemplam como eu,

admirando a tua beleza

chorando a dor daquele lindo amor

que não se eternizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esteja a vontade. Sinceridade é a sua forma de demonstrar conhecimento e respeito por si e pelo outro.